Seis Ruas de Inspiração
€12,00   Papel €5,00   Ebook

Seis Ruas de Inspiração

Sinopse

Seis ruas de inspiração, o que é?

 

Seis ruas de inspiração é antes de tudo uma grande aventura.

Uma aventura dessas que a gente não sabe o que vai acontecer... Tal e qual como nas aventuras.

Uma aventura que nos leva a lugares que nunca soubemos que existiam.

As seis ruas, são caminhos de expressão por onde seguem seis escritores. Cada um com a sua bagagem muito própria que torna e eleva a diversidade a uma outra dimensão.

Porque de diversidade se trata cada autor abraça de forma particular a sua maneira de olhar o mundo.

 

São seis escritores, seis ruas de inspiração, que promete uma leitura atraente, fácil de digerir, e, porque não dizê-lo, de grande beleza.

 

Maria Beatriz Ferreira, aproxima-nos às coisas que se vêem mas que ninguém repara.
A sua poesia tem a leveza de alguém que atravessa a planície de braços abertos ao vento. Escrita limpa e sem panaceias.

 

Augusta Maria Gonçalves, empresta à sua escrita um misticismo líquido quase etéreo que volta e meia se afunda nas águas do Douro. Na sua forma de escrever ressalta um grande amor a tudo que não tem nome.

 

Aida Dinis, atenta observadora do mundo participa e tira dele as suas rimas certeiras directas e feitas ao momento do momento que se vive... As suas rimas são cheias de conteúdo alma e coração.

 

Maria Dulce Leitão, pinta as palavras com sentimentos muito vivos, crus, dolorosos quase em carne viva. A sua poesia dá-nos o acento circunflexo das emoções, ilusões sonhos perdidos e encontrados.

 

Natália Pais Dinis, reveste-se de um abstraccionismo romântico. Há sempre um amor qualquer perdido ou escondido nas urzes dos seus versos. Sempre se encontra um teor de oráculo dos Deuses e uma constante procura e aprisionamento do belo.

 

Jorge Pincoruja, prima pelo diferente, umas vezes audacioso, outras vezes cheio de realismo romântico. Desmascara a ilusão, controla-a, não lhe dá redea solta. Faz a sua poesia caminhar descalça em carreiros de cabras ou entre as rochas da beira-mar.
Escreve de forma directa sem arbustos literários e tira consolo na solidão das dunas dos desertos que há em todos nós.

Seis ruas de inspiração pode ser tudo, mas nunca será mais um livro desses de andar por aí.
Quem o ler há de voltar às suas páginas muitas vezes, porque seis ruas não se caminham à toa.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.