€20,00   Papel €3,00   Ebook

A Cruz da Ordem de Malta nos Brasões Autárquicos Portugueses

Sinopse

«Andam esquecidas por parte de muitos a origem, a natureza, as virtudes, as tradições e a extrema actualidade da Soberana e Militar Ordem Hospitalar dos Cavaleiros de São João de Jerusalém, dita de Rodes, dita de Malta. Presentemente, Portugal é mesmo dos países em que tal esquecimento se mostra mais acentuado. E onde semelhante esquecimento menos se justificará, dado o paralelismo, ou a interpenetração, que se verificou, através dos séculos, entre a própria gesta portuguesa e a também magnífica gesta dos Cavaleiros malteses. O referido esquecimento dos portugueses é mesmo estranho, além de lamentável, porquanto desconhecer a Ordem de Malta, e toda a sua grandeza, implica também a ignorância de múltiplos aspectos particularmente significativos da História de Portugal. Ora a recordação de tais aspectos, há-de contribuir para um melhor entendimento da trajectória passada e dos rumos previsíveis da nação portuguesa, porquanto a vida dos povos, as suas ponderadas potencialidades e perspectivas dependem sempre de uma linha de tendência que vem de trás, não se improvisa, não é traçada arbitrariamente e sempre condiciona o futuro plausível desses mesmos povos. Todos os seres, individuais e colectivos, vivem na forçosa sequência do seu pretérito. Por isso, a lembrança das ligações históricas que prendem Portugal à Ordem de Malta não tem de reflectir o gosto de pesquisar ruínas minadas pelo tempo. Essa mesma lembrança comunica mais apurado relevo à compreensão do que foi, do que é, e do que, presumivelmente, virá a ser, a nação portuguesa, na continuidade da sua essência. A solidez das muralhas, mesmo carcomidas, serve de base para erguer edificações grandiosas, igualmente resistentes, sem prejuízo da sua modernidade.» Prof. Doutor Pedro Soares Martínez

 

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.