Margarida Ildefonso

As origens da autora remontam a Lamego e a S. João de Tarouca por parte dos progenitores. Autodidata - desde tenra idade demonstrava visível propensão para a poesia e, apenas mais tarde, quando já tinha trinta e três anos de idade, é que escreveu o primeiro conto -, mediante um inatismo que considera inteiramente endógeno.

Nascida nas proximidades de Lisboa teve dupla educação de sentido inverso: Por um lado, na simplicidade rústica do lar materno, recorda as brincadeiras campónias com os irmãos e demais pirralhos e as noites inolvidáveis junto à lareira pejada contos fantásticos; por outro, através da madrinha de batismo, teve acesso a um lar austero, onde o rigorosismo de fachada social e preponderante de convívio restrito, conduziram ao isolacionismo, à interiorização e à mutação de um caráter àvido de vida e de bulício vulgar.

Atualmente, a autora reside em Àgueda, mesmo num extremo da Cidade (a cerca de quatro quilómetros de Albergaria-a-Velha), mas residiu durante mais de vinte anos em Sever do Vouga, onde nas maravilhosas paisagens da região do Vale do Vouga, prosseguiu  a sua inicial inspiração, descortinando uma mais valia nos exóticos contos.  

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.