Linaldo Guedes

Linaldo Guedes é jornalista e poeta. Nascido em Cajazeiras, é radicado em João Pessoa, capital da Paraíba, no Brasil, desde 1979. Como jornalista, atuou nos principais órgãos de comunicação da Paraíba e foi editor do suplemento literário Correio das Artes por seis anos. Atualmente, integra novamente a equipe do Correio das Artes. 

Como poeta, lançou os livros “Os zumbis também escutam blues e outros poemas” (A União/Texto Arte Editora, 1998), “Intervalo Lírico” (Editora Dinâmica, 2005) e “Metáforas para um duelo no Sertão” (Editora Patuá, 2012). Lançou, ainda, “Singular e Plural na poesia de Augusto dos Anjos” (Editora A União, 2000) e co-organizou os livros “Diálogos” (entrevistas com escritores brasileiros publicadas no Correio das Artes- Editora Aboio/A União, 2004) e as coletâneas de contos e poesia dos 50 anos do Correio das Artes (Editoras A União e Universitária/UFPB, 1999).

Tem poemas e textos publicados em diversos livros, sobre os mais diversos gêneros. Entre eles: “A Casa e seus arredores”, de Sérgio de Castro Pinto (Manufatura, João Pessoa/PB, 2006), “BLABLABLAblogue – Crônicas & Confissões”, organizado por Nelson de Oliveira (Terracota Editora, 2009) e “Vargas Llosa, um prêmio Nobel em Canudos – Ensaios de literatura brasileira e hispano-americana”, de Rinaldo de Fernandes (Editora Garamond, 2012).

Participou, como palestrante e convidado, de diversos eventos literários. Entre eles: Bienal Internacional do Livro na Paraíba (2006), VII Bienal Internacional do Livro em Fortaleza (2006), Colóquio Rumos Literatura, Edição João Pessoa (promovido pelo Itaú Cultural, em 2007), 4º Festival Recifense de Literatura (2007), XII Festival Nacional de Artes em João Pessoa (2008), Cartografia Web Literária (Sesc/Consolação, São Paulo, em 2008) e foi mediador de debates com os escritores Fabrício Carpinejar, Arnaldo Antunes, Marina Colassanti, Braulio Tavares, Mário Prata, Nelida Piñon, Galeno Amorim, Afonso Romano de Santa´Anna e Ignácio de Loyola Brandão, no I Salão Internacional do Livro de João Pessoa (2010).

Criou, no início dos anos 90 (junto com os poetas Alexandre Palitot, Fábio Albuquerque e Wilton Júnior), o grupo Poecodebar, que se apresentava em bares e circuitos alternativos de João Pessoa, e manteve, entre 2005 e 2006, o projeto LiterArte Musical, com apresentações artísticas e homenagens a escritores, também em João Pessoa.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.