José Pires Campaniço

 José Manuel Pires Campaniço nasceu em Safara (Alentejo) em 1954. Aos 18 anos foi repórter desportivo dos jornais Época (onde publicou as primeiras crónicas na adolescência) e Jornal do Comércio, entrando depois para o Ministério das Finanças. É licenciado em Direito (Ciências Jurídico-Económicas), tendo exercido funções em Beja, Évora e Lisboa e encontrando-se actualmente colocado numa divisão distrital de Justiça Tributária. Nos anos 80, foi sócio fundador da Associação de Novos Escritores do Sul e director do jornal literário O Cardo. Tem colaboração dispersa por mais de uma vintena de jornais e revistas (generalistas e jurídicas). Cidadão empenhado, descarta todos os credos e assume-se como o último moicano Existencialista, em demanda do ponto de encontro entre o homem abandonado de Sartre e a memória reconstruída de Faulkner. Solteiro, reside no Sul raiano, tendo desertado de Lisboa, onde viver 25 anos, para fugir a solicitações que o impediam de conceder a primazia à sua obra.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.