Adilson Vilaça

Adilson Vilaça é nascido em 1956, em Conselheiro Pena (Cuparaque), no Vale do Rio Doce, Minas Gerais. Ainda na década de 1950 sua família mudou-se para o Espírito Santo – Vilaça viveria a infância em Ecoporanga, Noroeste capixaba. É radicado em Vitória desde 1977, e cursou Jornalismo na Universidade Federal do Espírito Santo. Também na UFES cursaria Especialização em História Política e o Mestrado em Letras/Literatura. Além do Jornalismo, atua como Professor Universitário. Entre os anos de 1980 e 1983, Adilson Vilaça venceu três concursos literários no Espírito Santo, entre eles o Prêmio “Geraldo Costa Alves”. Esta premiação, concedida pela Fundação Ceciliano Abel de Almeida, foi dedicada ao livro de contos A possível fuga de Ana dos Arcos – primeiro livro do autor. Autor de mais de 40 títulos – contos, crônicas, novelas, romances, ensaios e pesquisas –, Vilaça recebeu do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo o Prêmio “Almeida Cousin”, em 2000, pelo conjunto de sua obra. Sua pesquisa para produzir o romance histórico Cotaxé duraria mais de uma década, a ouvir fontes que conhecera na infância e a coligir testemunhos de novos depoentes. Além disso, o autor empreenderia vasta investigação documental, cuja amostragem segue anexada no apêndice da obra. A delimitação temporal do romance é a primeira metade da década de 1950, com estimável apoio no relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito levada a efeito em 1953, pela Assembleia Legislativa Espírito-Santense. No rastro da formação e da derrocada do Estado União de Jeovah, em 1962 ocorreria importante Revolta Camponesa na mesma região, sobre a qual se instalaria nova CPI a fim de apurar o massacre dos insurgentes. A repressão aos rebelados provocaria êxodo rural de grande dimensão, que despovoaria o Noroeste capixaba de forma irreversível, de maneira a substituir a sedição por uma paz de cemitério. Sobre a Revolta Camponesa de Ecoporanga, Vilaça ora escreve original cuja aventura histórica é espécie de continuidade do romance Cotaxé.

Obrigado pela sua visita

Antes de nos deixar, subscreva a nossa newsletter e fique sempre informado sobre os nossos livros.